Mesmo com dois meses de atendimentos presenciais suspensos devido à pandemia do novo coronavírus, a Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul (DPE/RS) segue auxiliando a população gaúcha no acesso à justiça e aos seus direitos básicos. Entre os dias 18 de março e 18 de maio, mais de 80 mil atendimentos foram realizados, seja por telefone, e-mail, whatsapp ou presencialmente (via agendamento telefônico prévio). Além daquelas pessoas que já utilizam os serviços da DPE/RS, outros 7.878 cidadãos procuraram pela primeira vez a assistência da Instituição no período. 

A busca pelo fornecimento de medicamentos corresponde à maior parte dos atendimentos desse período, com mais de 15 mil atendimentos. Na sequência estão as questões relacionadas a alimentos (pensão alimentícia), com 7.313; direito processual penal, com 4.190 atendimentos; e casamento, com 4.003. Nestes dois meses, foram realizados quase 76 mil peticionamentos e mais de 57 mil intimações. Entre os assuntos com maior número de peticionamentos, o fornecimento de medicamentos também está no topo, com 10.182 peticionamentos.

Para o coordenador-geral do SINDPERS, Thomas Vieira, os números divulgados pela administração da DPE/RS demonstram a importância do serviço prestado e o comprometimento dos trabalhadores da Instituição: “mesmo considerando que no início do período atendemos somente urgências, em função da pandemia, realizamos um número muito expressivo de atendimentos. Isso prova, de maneira inequívoca, a relevância do nosso serviço para a sociedade gaúcha. É um número possível graças à dedicação de todo mundo que trabalha na Instituição, com destaque, para as servidoras e os servidores”. Ele ainda destaca o trabalho realizado pelos servidores da informática: “Eles tornaram possível o atendimento da população, sem colocar em risco os colegas da atividade fim. É um número fruto de um trabalho coletivo”.

Com informações da ASCOM DPE/RS. 
Editado por SINDPERS.