O SINDPERS esteve presente no ato, convocado pelo SINDJUS/RS, realizado na Praça da Matriz, em Porto Alegre, nesta terça, 02. Além de Servidora e Servidores da Defensoria Pública, também participaram de trabalhadoras e trabalhadores do Ministério Público, Tribunal de Contas e Assembleia Legislativa, através de suas entidades representativas, que se manifestaram em defesa da reposição salarial e dos cargos ameaçados de extinção do Poder Judiciário.

O Coordenador-Geral do SINDPERS, Thomas Vieira, falou ao microfone e manifestou sua solidariedade ao destacar que “a luta é um direito, e que não devemos ter vergonha de batalhar pelo que acreditamos”. Um ofício conjunto, em defesa da reposição salarial, assinado por representantes das entidades presentes ao ato, foi entregue no Palácio Piratini e na Assembleia Legislativa. Na sede do governo estadual, os trabalhadores foram recebidos pelo Major Rafael Luft, assessor da Casa Civil. Além das reivindicações, também solicitaram uma audiência com o Chefe da Casa Civil, Otomar Vivian. Posteriormente, os trabalhadores seguiram para o Poder Legislativo. E entregaram o documento também para a assessoria do presidente Luiz Augusto Lara.

As entidades e os servidores reunidos na Praça da Matriz estavam mobilizadas para acompanharem a reunião ordinária da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), em que estavam pautados para análise, entre outros, o projeto que prevê a extinção do cargo de Oficial Escrevente do Tribunal de Justiça e o projeto de Reposição salarial dessa categoria. A reunião, porém, não obteve quórum, já que os deputados da base aliada estavam reunidos com o governador Eduardo Leite, para tratar da sessão que trataria das privatizações das estatais gaúchas.  O Coordenador-Geral do SINDPERS, Thomas Vieira, acompanhou a Sessão Plenária no período da tarde.