Por meio de ofício, o Sindpers requereu ao Subdefensor Público-Geral do Estado para Assuntos Administrativos, Antônio Flávio de Oliveira, esclarecimentos relativos à execução do proposto pelo Edital 02/2018, que trata da remoção dos servidores. No documento, protocolado na última segunda-feira (21), a entidade manifesta as questões que suscitam inquietações dos servidores.

O Sindicato questiona os critérios que serão adotados para determinar os servidores que serão removidos nos casos em que houver excedentes; se está havendo reserva de vagas para o município de Porto Alegre, considerando a pouca disponibilidade ofertada e o grande número de servidores em situação de excedente. Solicita ainda, uma melhor especificação das atribuições e do local de lotação para a vaga “Defensoria Pública Regional de Porto Alegre”.