A luta pela aprovação do Projeto de Lei 369/2015 continua. Dirigentes do Sindjus estiveram junto com dirigentes do Simpe e da Associação de Servidores da Defensoria Pública – ASEDPERS na Assembleia na posse da nova presidente da AL, deputada Silvana Covatti, do PP. Na ocasião as direções aproveitaram para cobrar o chefe da Casa Civil Márcio Biolchi sobre as promessas descumpridas quanto a não interferência na tramitação dos projetos de interesse dos servidores da Justiça, Ministério Público, TCE e DPE.

O governador José Ivo Sartori também foi pressionado. Na saída da Assembleia, ele trocou algumas palavras com os dirigentes do sindicato, que exigiram que as promessas feitas através do acordo de greve sejam cumpridas.
O diretor Fabiano Zalazar (SindJus) cobrou do chefe da Casa Civil, Márcio Biolchi, uma posição clara sobre o PL 368 e demais dos servidores da justiça, salientando o acordo de greve de 2015 e que o judiciário possui autonomia orçamentária e independência financeira, como diz a Constituição. O Secretário de estado disse acreditar que este ano não será como 2015, que na sua opinião foi o pior da história para as finanças do Estado e por conseguinte para os servidores.
Esta atividade foi definida pelas direções das entidades dos servidores. Em breve, as instâncias deliberativas dos servidores serão convocadas para novamente nos mobilizarmos na luta pelas nossas pautas.